Biografia

Sobre o quarteto ATHUS

I. O Início       

        O Quarteto Athus surgiu em 1993, no estado de São Paulo, quando estudávamos teologia no Unasp (Universidade Adventista de São Paulo).

        Em 1994, fomos para a Cidade de Cuiabá, onde passamos as férias de julho vendendo LPs dos Arautos do Rei, e geléia real. As boas vendas no Mato Grosso chegaram aos ouvidos dos líderes da Novo Tempo, que se chamava "A Voz da Profecia", e assim nos deram grande apoio na gravação de nosso primeiro CD: "O Amor que Pode Tudo".

        Este primeiro álbum veio com uma mescla de alegre inovação com uma sonoridade mais “neo-clássica”. Em pouco tempo as músicas “O Amor que Pode Tudo”, “It´s Me, oh Lord”, “Digno é o Cordeiro” e “Eu ergo as Mãos” se tornaram conhecidas em grande parte do território nacional através das estações das Rádios Novo Tempo.

        No ano de 1995, depois de viajar bastante pelo Brasil, fomos cantar e estudar no Chile, onde passamos o ano todo servindo ao UNACH (Universidad Adventista de Chile) nas Missões Estudantis Evangelísticas.

 

Hélio Ferreira (pianista), Deco Marin (barítono). Jefferson Fuckner (2o. tenor),
André Luz (Baixo) e Ângelo Meireles (1o. tenor)

 

        Em 1996, André, Deco, Jefferson e Hélio não permaneceram no quarteto. Desta forma, o grupo continuou sendo administrado por Ângelo Meireles e passou a ter sua sede em Belo Horizonte – MG. Ali, gravamos músicas rompendo o que havia de comum na sonoridade do gênero "quarteto". Sempre abrangemos o máximo possível de faixas etárias e classes sócio culturais. Por isso gravamos “A Cappella”, canções infantis, tradicional, Southern e vários outros estilos. Esta variedade somada à performance, grande expressão e busca de qualidade, foram fatores importantes na consolidação de nosso trabalho.

 

1997: Elson Gollub (2o. tenor) Ângelo Meireles (1o. tenor) Fábio Meireles (Barítono) e
Sionir Brito (baixo).

 

1998: Fábio Meireles (barítono), Ângelo Meireles (1o. tenor), Jones Cesar (2o. tenor)
e Sionir Brito (Baixo)

     

       No ano 2000, gravamos o CD “Recordações”. Foi neste momento que podemos dizer que atingimos certa maturidade artística gravando um repertório totalmente nacional. O último lançamento aos mesmos moldes foi lançado em 1973 pelos Arautos do Rei (“Cantata do Filho Pródigo”).

       No mesmo ano também gravamos o primeiro lançamento brasileiro em Espanhol. Incluímos este idioma no nosso repertório quando fomos pra uma turnê Chile.

 

1999: Neimar Brito (Baixo), Fábio Meireles (2o. tenor), Kelson Wolff (barítono)
e Ângelo Meireles (1o. tenor)

 

2002: Neimar Brito (Baixo), Eduardo Leopoldo (Barítono), Ângelo Meireles (1o. tenor),
e Fábio Meireles (2o. tenor)

 

2004: Fábio Meireles (2º. Tenor), Neimar Brito (Baixo), Marcelo Meireles (Barítono)
e Ângelo Meireles (1º. Tenor)

 

2005: Marden Santos (Barítono), Neimar Brito (Baixo), Ângelo Meireles (1º. Tenor)
e Marcos Rocha (2º.Tenor)

 

2009: Gilberto Reis (2º. Tenor). Neimar Brito (Baixo), Fred Vieira (Barítono)
e Ângelo Meireles (1º. Tenor)

 

II. Reviravoltas e Voltas

        Em abril de 2009, sofremos um acidente automobilístico. Lamentavelmente, pessoas do outro veículo não sobreviveram. Mas Deus nos deu livramento que nos proporcionou oportunidade de continuar o ministério. Durante o decorrer dos meses seguintes, enquanto Mardem Santos se recuperava da forte lesão na coluna, devido ao acidente, seguimos na missão.

       Logo quando começou o ano de 2010, mesmo sob a lembrança da traumática colisão, Mardem Santos regressou ao grupo, e no mesmo ano gravamos um DVD intitulado “Vai Começar”. Foi uma grande prova de fé.

 

Foto - DVD - Vai Começar: Neimar Brito (Baixo), Gilberto Reis (2o. tenor), Ângelo Meireles (1o. Tenor)
e Marden Santos (Barítono)

        Chegamos ao ano de 2014 com instabilidades na formação do quarteto. Também tivemos a alegria em receber de volta, o barítono Eduardo Leopoldo. Haviam passado doze anos, desde que Eduardo havia saído do grupo. A partir deste ano o quarteto passou a ter seus componentes em diferentes regiões do país. Foi desta forma que gravamos nosso décimo álbum: “Liberdade - Tema e Variações”.

 

2014: Eduardo Leopoldo (Barítono), Marden Santos (2o. Tenor), Neimar Brito (Baixo) e
Ângelo Meireles (1º. Tenor)

 

Athus 2016: Ângelo Meireles, Douglas Fernandes, Eduardo Leopoldo e Neimar Brito

 

Athus 2017 - 2021: Neimar Brito, Elias PS, Ângelo Meireles e Douglas Fernandes

      Poucas mudanças de formação ocorreram de 2014 a 2021. No ano seguinte é que uma série de imprevistos repentinos começaram a acontecer.

III. Mudança Radical

        Em 2022, iniciou um novo capítulo na história do Athus. Depois de 29 anos, Ângelo Meireles saiu da voz do primeiro tenor, passando para o barítono. Desta forma, quem veio para ocupar o naipe mais agudo do quarteto foi o tenor João Paulo Almeida.

        Mas as mudanças não pararam por aí. Mal a agenda de 2022 começou a esquentar, o segundo tenor do teve que sair bruscamente no mês de maio. Em junho do mesmo ano, Juliano Oldani do Rio Grande do Sul entrou em seu lugar.

        A situação de saúde de nosso baixo Neimar Brito, que cantou desde 1999, o impediu temporariamente de prosseguir no quarteto. De imediato o contato foi feito com João Marcos Fernandes, que assumiu a posição.

 
 

IV. Formação Atual

        João Paulo Almeida: Primeiro tenor, dono de uma potente e bela voz, entrou como 1º. tenor no grupo em 2022. Nasceu em Belém do Pará e reside em Curitiba, onde está concluindo o bacharelado em Técnica vocal pela Universidade Estadual do Paraná.

        João Marcos Fernandes: Atua como Produtor musical, tem alcance profundo no naipe do baixo. É compositor da música: “Quem tem Medo de Leão” do álbum infantil de 2022. Também compôs a canção tema do novo álbum: “Não Volto Atrás”, com lançamento para 2023. Em sua vida passou por vários grupos e quartetos, dentre eles o Hosanas de Porto Alegre, Quarteto Liberdade, e Vocal Ellos de Maringá.

        Ângelo Meireles - É o fundador do Q. Athus. Bacharel em Composição pela UFMG, é o produtor musical do Athus: Arranjador de 99% do repertório, compositor de várias músicas: Cachorro Vira lata, Recordações, A Mesa Está Preparada, Hei de Estar na Alvorada, Música Celeste, Salmo 137, Novo Quodlibet (conhecida como "Qual é sua voz?"), Raiou a Liberdade, Exaltai...

        Juliano Oldani – Tem um ótimo timbre vocal, com extrema facilidade de harmonizar e possui grande musicalidade. Veio de uma família de cantores Gaúchos. É primo do João Marcos nosso baixo, e de Douglas Fernandes. Entrou no Athus em 2022, tendo antes cantado no Quarteto Spiritual por 17 anos.

        As diferentes formas musicais que fomos gravando no decorrer dos anos reafirmam as claras metas deste grupo: proclamar as boas novas da salvação em Jesus. Cremos que a música é uma eficiente ferramenta para proclamar o reino de Deus, e por isso seguimos cantando.

        Nossa História, está apenas começando!


V. Formações (Desde a primeira gravação)
Os nomes aparecem na ordem das vozes: Primeiro Tenor, Segundo Tenor, Barítono e Baixo:

1994 – 1995 
Ângelo Meireles, Jeferson Fuckner, Déco Marín e André Luz. Pianista: Hélio Ferreira

1996 – 1998
Ângelo Meireles, Elson Gollub, Fábio Meireles e Sionir Brito.

1998 
Ângelo Meireles, Jones Cesar, Fábio Meireles e Sionir Brito.

1999 – 2001 
Ângelo Meireles, Fábio Meireles, Kelson Wolff e Neimar Brito.

2001 – 2003
Ângelo Meireles, Fábio Meireles, Eduardo Leopoldo e Neimar Brito.

2004
Ângelo Meireles, Fábio Meireles, Marcelo Meireles e Neimar Brito.

2004
Ângelo Meireles, Marcos Rocha, Fábio Meireles e Neimar Brito.

2005 – 2008
Ângelo Meireles, Marcos Rocha, Marden Santos e Neimar Brito

2008
Ângelo Meireles, Marden Santos, Fred Vieira e Neimar Brito

2009
Ângelo Meireles, Gilberto Reis, Fred Vieira e Neimar Brito

2010
Ângelo Meireles, Gilberto Reis, Marden Santos e Neimar Brito

2011 – 2013
Ângelo Meireles, Marden Santos, Rogério Brina e Neimar Brito

2014 – 2015
Ângelo Meireles, Marden Santos, Eduardo Leopoldo e Neimar Brito
 
2016
Ângelo Meireles, Douglas Fernandes, Eduardo Leopoldo e Neimar Brito

2017 – 2021
Ângelo Meireles, Douglas Fernandes, Elias PS e Neimar Brito

2022
João Paulo Almeida, Eliel Melchior, Ângelo Meireles e Neimar Brito

2022 ...
João Paulo Almeida, Juliano Oldani, Ângelo Meireles e João Marcos Fernandes

 

/* */